Pele Perfeita

Sempre que eu vou em algum consultório vejo um anúncio de creme pro rosto nas revistas. E ele retrata bem a pele que eu queria ter. É claro que é Photoshop e que essa pele não existe. Mas eu acho que existe e é uma assim que eu quero.

CSHSTH

Mas o que fica claro com os quadrados é a pele real e a pele perfeita (que não existe). Esse anúncio é o melhor exemplo pra mostrar como somos influenciados pelas mídias para ter a beleza perfeita. A mídia seduz e a gente compra. Eu pelo menos compro.

Posts relacionados:
Adele magra?
Christiane Torloni de verdade
Desculpe, Kate, mas vc não é magra o suficiente – precisa de Photoshop
E vc ainda acredita nas revistas?
Eu dava um dedo…
Fernanda Vasconcellos aparece sem umbigo em comercial na praia
Photoshop é como nascer de novo
Carol Castro antes e depois do Photoshop
A Mulher da Página 194
Ex-Miss Universo posa nua e sem retoques para capa de revista
Pele Perfeita
Aviso sobre photoshop poderá ser obrigatório em publicidade

8 ideias sobre “Pele Perfeita

  1. Olá… há algum tempo já venho lendo seu blog, não só porque o assunto da dismorfia me chama a atenção, mas talvez porque me identifico com mts coisas aqui mencionada. Dia desses eu estava comentando justamente sobre a influencia da midia na idealização da beleza com o meu marido. Eu compro td mês tds as revistas q falam de beleza, q falam de emagrecer, q falam de tratamentos faciais e corporais e eu sei q as noticias são sempre as mesmas, q as mulheres não não perfeitas, q o photoshop fabrica beleza td dia, mas ainda assim eu compro, eu leio, eu aceito, eu qro mudar, e eu sei q nunca vou atingir aquele ideal… Q droga!!! Q bosta! Preciso de terapia…

    • Oi Simone,

      Legal vc comentar aqui. Eu tb adoro revistas como a “Nova”, mas há algum tempo eu parei de ler essas revistas pq só aumenta minha obsessão por querer mudar tudo em mim e me distanciar cada vez mais de me aceitar como sou. Eu sou publicitária e deveria saber melhor do que ninguém que os anúncios são feitos para vender e que muita coisa sim é feita propositalmente para influenciar. Mas mesmo assim ainda não consigo usar um ‘filtro’ com esses tipos de matérias e propagandas.

    • Olha, meu pai usou Vitacid Plus pra tirar manchas escuras do rosto e dos braços e diminuiram. O médico recomendou porque ele pegou muito sol durante a vida e podia virar câncer de pele. Obrigada pelo seu comentário 🙂

  2. Olá, sou mãe de uma menina de 12 anos que quase ano sai de casa, não tem nenhum amigo da sua idade, e faz um mês que parou de ir a escola. A preocupação com sua aparência, sua auto estima baixíssima , ela não consegue achar uma roupa que fique bem, ou pensa que seu cabelo está tão horrível que é impossível alguém olhar e não acha-lá um demônio de tão feia. Ela passa muito tempo em frente ao espelho tentando dar um jeito no rosto e no corpo… Claro que já chorei e ainda choro muito e sofro ao perceber que ela esta sofrendo muito, e sem esperança na vida… Mesmo sem consegui compreende-la , pois ela e linda, inteligente, educada, uma amor de filha e é difícil aceitar que aquela criança tão amada que carreguei em meu ventre, que ensinei a andar, falar, que era tão feliz agora esta assim … Sempre triste , angustiada por medo do que os outros vão pensar, por se achar a criatura mais feia e deformada do mundo. Ela tem ido a uma psicóloga, mas me disse que faz isso por mim , porque sabe que eu estou muito preocupada e sofro ao vê-lá sofrer. No entanto a cada dia ela se encolhe mais e a vivacidade que se espera ver numa menina tão jovem esta esquecida e escondida sob seus olhos opacos, muitas vezes inchados de tanto chorar. Sempre fui uma pessoa tímida e também de poucos amigos, e achava isso normal, pois sempre estudei, trabalhei, e namorei, tive uma adolescência com os desafios , rebeldias e angustias desta fase, mas no fundo me sentia feliz. Amo muito a minha filha, procuro não a criticá-la e tento compreende-la, ouvi-la mais do que tentar convence-la com palavras…. Por mais que todos digam que ela é bonita, que não tem nenhum problema em sua aparência , ela não se percebe assim… Diz que seus defeitos são grotescos demais para passarem despercebidos e que as pessoas dizem que ela é bonita porque tem dó dela. Decidi mudar algumas atitudes minhas…. E quem sabe ajudar minha filha . Quero mudar, principalmente em relação a minha timidez que talvez sirva de exemplo para ela. O primeiro passo passo foi expor -me neste blog, mas continuarei num plano que chama-se : FODA-SE , eu vou ajudar minha filha! Minha idéia é compartilhar minhas mudanças na rotina e na relação com minha filha “numa loucura controlada ” que a ajude a sair deste emaranhado de sentimentos e pensamentos negativos sobre si . Um abraço com muito afeto a tod@s.

    • Vou postar aqui a resposta que mandei por email:

      Oi Mãe,

      Recebi seu comentário no meu blog, sobre a sua pequena de 12 anos que se preocupa muito com a aparência. Posso imaginar o quanto você está sofrendo em ver sua filha sofrendo por se achar feia. Por experiência própria, não sei quanto tempo ela levará para entender que o que ela está vendo não é verdade e que ela é uma menina bonita. Sei que você tem ansiedade que isso tudo passe logo, mas entenda que o tempo é um grande professor e que apesar de não ser da noite pro dia que tudo isso se resolve, o tempo não é um inimigo. Aos poucos, ela vai entender que isso tudo que ela vê não é a realidade, porém pode levar mais tempo do que você gostaria.

      Temos que entender que ela está na adolescência e essa fase é por natureza mais difícil para todos que estão nela. Na adolescência queremos ser aceitos por todos, principalmente por nossos colegas do colégio e é justamente nesse período que também sofremos críticas que nos ferem. É bem provável que ela esteja se vendo feia porque alguém ficou dizendo isso a ela, e por ser um período em que a personalidade dela está em formação, ela não sabe discernir como um adulto o que é falado verdadeiramente e o que é falado por pura maldade somente com o intuito de ferir o outro.

      Fico contente em saber que ela está indo na terapia, pois seria a primeira coisa que iria sugerir. Acompanhe como está sendo o tratamento, converse com a psicóloga e veja se está tendo algum progresso no tratamento. Converse com sua filha também e veja porque ela não gosta da terapia, o que a psicóloga fala que ela não acha importante. Se ela não está gostando dessa psicóloga, tente achar outra que ela se sinta a vontade, mesmo fazendo só para te agradar. Um tipo de terapia que eu gosto muito é a Terapia Cognitivo Comportamental, dê uma lida no Google como funciona. A psicóloga que utiliza essa linha de tratamento trabalha com terapia consegue fazer com que a gente perceba a forma que estamos pensando (nesse caso sobre a nossa auto imagem e a forma equivocada que acreditamos que as outras pessoas estão julgando nossa aparência). É uma terapia que não demora para dar resultado, comparada a outras formas de terapia.

      Para você entender melhor, estou copiando abaixo uma explicação que peguei do Google:

      A Terapia Cognitiva Comportamental é uma linha de psicoterapia breve. Envolve um conjunto de técnicas e estratégias terapêuticas com a finalidade de mudança de padrões de pensamento. Seu modelo cientificamente fundamentado apresenta eficácia comprovada através de estudos empíricos. O processo trabalha com a criação de estratégias para lidar com o sofrimento. A primeira coisa que o terapeuta faz é encorajar seus pacientes a entenderem seus problemas para em seguida identificar novas formas de enfrentá-los.

      A Terapia Cognitivo-Comportamental reinterpreta os elementos que geram emoção negativa. Tem como princípio básico à proposição de que não é uma situação que determina as emoções e comportamentos de um indivíduo, mas sim suas cognições ou interpretações a respeito dessa situação, as quais refletem formas idiossincráticas de processar informação. Reestruturação cognitiva refere-se à reformulação do sistema de esquemas e crenças do paciente através da intervenção clínica que, entre outras técnicas, utiliza-se do questionamento socrático a fim de desafiar esquemas e crenças disfuncionais, os quais, ao longo do desenvolvimento do paciente, tornaram-se rígidos e supergeneralizados.

      Também mostre pra sua filha que você é a melhor amiga dela e que ela pode contar com você para tudo, inclusive para se abrir e dizer como se sente. Mesmo que você não concorde com a forma que ela se vê, seja compreensiva porque é um sofrimento real e na cabeça dela por razões reais. Na cabeça dela não é nada de besteira ou fútil.

      Para encerrar o email, quero te dizer que apesar de tudo que ela está passando ela é ainda uma criança e que ela não tem discernimento e não é madura o suficiente para entender tudo isso da mesma forma que um adulto entende, então tenha paciência em entender que ela vai entender tudo isso sim, mas um pouco mais devagar do que um adulto. Por outro lado, isso é muito bom porque ela tem uma vida toda pela frente para superar isso e ser feliz. Eu tive dismorfia desde pequena, lembro de chorar por me chamarem de feia quando eu tinha apenas 5 anos de idade, de ir ao psicólogo quando tinha 8 ou 10 anos, não lembro ao certo por chorar em casa dizendo que eu era feia. Minha primeira consulta foi desenhando minha família em uma folha de papel para a psicóloga. Infelizmente até os 27 anos eu convivi com isso sem meus pais e psicólogos não saberem o que eu tinha (passei por 3 terapias longas sem evolução pois as próprias psicólogas não sabiam o que eu tinha, nem eu). Depois que sozinha, procurando no google, descobri que tudo o que eu sentia tinha nome e achei uma psicóloga que também entendia do assunto, tudo melhorou e hoje não sofro mais por causa da minha aparência e tenho uma vida normal e sociável.

      Quero te dizer que estou a sua disposição para o que você precisar, para tirar suas dúvidas e compartilhar do pouco conhecimento que tenho.

      Um beijo,

      Solange.(se você puder confirmar o recebimento do email eu agradeço, fico com medo que caia no spam e você não veja minha resposta).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *