Viciada em plástica nos lábios quase morre

Os problemas de Lauren Smalley começaram durante sua adolescência, na cidade de Hampshire (Inglaterra). Com apenas 12 anos de idade, ela foi diagnosticada com ansiedade aguda, insônia e transtorno obsessivo compulsivo e hoje admite que se sente deformada.

Lauren-Smalley-5

Lauren Smalley, de 30 anos, quase morreu ao passar por cirurgias para remover preenchimento labial de seu rosto. Ela, que usava Bio-Alcamid para modelar a boca, acabou tendo um tipo de infecção no sangue.

Bio-Alcamid é um composto derivado do ácido acrílico, que é injetado na forma líquida, mas cria uma ‘prótese’ permanente no interior do corpo.

E após uma década de problemas, um cirurgião foi finalmente forçado a retirar o produto do lábio superior em uma cirurgia de três horas depois que uma septicemia invasiva – suspeita de envenenamento do sangue – ser diagnosticada.

Foram três horas dolorosas para a remoção, que causou pequenos tumores (chamados granulomas) na cara dela. Um cirurgião teve que abrir o lábio superior e arrancar o produto, segundo o tabloide britânico The Sun.

Lauren enfrentou anos de tratamentos caros e dolorosos para reconstruir o lábio.

Ela disse: “Eu espero que isto sirva para avisar outras pessoas sobre os efeitos potencialmente devastadores desse produto que me deixou hospitalizada. Bio-Alcamid me deixou terrivelmente ferida e deformada.

labios_preenchimento_lauren_smalley2

Os problemas de Lauren começaram enquanto crescia em Hampshire (Inglaterra). Na idade de 12 anos, ela foi diagnosticada com ansiedade aguda, insônia e transtorno obsessivo compulsivo.

A baixa auto-estima com esses problemas se transformaram em transtorno dismórfico corporal – uma doença mental em que as pessoas tornam-se obcecadas com falhas físicas ou feiúra imaginária.

Agora Lauren, que é analista financeira em Bristol, Inglaterra, vai ter que passar por tratamentos para reconstituir seu lábio deformado.

Ela começou a fazer essas cirurgias por conta de uma desordem dismórfica — ou seja, ela ficou obcecada com o corpo e ficava procurando defeitos em si mesma. O problema surgiu aos 12 anos.

Lauren tomava medicamentos, mas mesmo assim queria, de qualquer forma, consertar o rosto, que ela achava ser muito feio.

— Sinto-me deformada agora. Eu gostaria de dizer para qualquer pessoa que pense em colocar preenchimentos labiais que tenha cuidado.

Lauren-Smalley-6

Lauren se convenceu que a única maneira dela superar suas inseguranças era através de cirurgia estética. Ela disse: “Eu trabalhava nos fins de semana e economizei dinheiro tanto quanto eu podia. Aos 18 anos, fiz uma consulta com um cirurgião”.

“O único procedimento que meu dinheiro dava para pagar foi melhorias no lábio. Foi o primeiro passo para um mundo que quase me destruiu”.
Pior: ela gastava entre R$ 800 e R$ 950 por mês para fazer as injeções nos lábios. No final, ela disse que estava aliviada porque a infecção foi embora, mas nervosa porque as enfermeiras e clínicos de estética não identificaram que ela tinha problema e fizeram as injeções mesmo assim.

Veja fotos de antes de fazer preenchimento.

labios_preenchimento_lauren_smalley_antes

Lauren-Smalley-4

Lauren antes do preenchimento, depois do preenchimento e, por fim, após a remoção do produto – e a reconstrução:

labios_preenchimento_lauren_smalley

Fonte: Maceió 40 Graus

Veja também Como arruinar um rosto e Como arruinar um rosto 2

Para ver outros casos de dismorfia corporal clique aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *